21 de set de 2012

Roupas!




É muito difícil (e caro!) ficar na moda. Mesmo porque, quando se faz questão de estar na "última" moda, logo você fica "última na moda", pois suas roupas ficam ultrapassadas assim que chegam as novas coleções - seu guarda-roupa fica com uma "cara de ano passado".
As roupas que você usa são, ou deveriam ser, um discurso como você se sente em relação ao mundo e a si própria, a tribo a qual você pertence ou com a qual tem mais afinidade. Se você se vestir toda de preto, passar aquele lápis preto nos olhos e pintar as unhas de roxo, todo mundo vai olhar pra você e pensar "ela é gótica ou emo". Até certo ponto, você pode usar o que quiser, mas preste atenção na mensagem que a roupa passa.
Não faz sentido usar algo porque está todo mundo usando se você não se sente bem com aquilo. Para a roupa ficar bonita no seu corpo, primeiro você tem que se sentir confortável com ela. Usar minissaia porque suas amigas estão usando não vai valorizar suas pernas em nada se você ficar o tempo todo puxando a barra da saia constrangida, preocupada se todos estão olhando pra você.


Quando sair pra comprar roupas, vá sempre com alguém. De preferência, uma amiga ou irmã cuja opinião você confie. Provavelmente, sua mãe estará junto, principalmente se ela está comprando roupas pra você. Experimente a roupa com cuidado, observe-se no espelho, sente, levante; peça a opinião de  quem está com você. É comum que mães e filhas não concordem muito sobre roupa - principalmente sobre a roupa que sua filha vai usar -, mas preste atenção nos comentários de sua mãe, pois ela pode ter razão.
Tenha calma antes de comprar. Pense bem, experimente outras cores, veja se o tamanho é aquele mesmo. É muito frustrante não usar uma roupa porque está muito grande ou pequena.


Gostaram das dicas? Espero que sim! Comentem sua opinião.
Beijos :*
Pensado totalmente por: Juba. :3

Nenhum comentário:

Postar um comentário